PROGRAMAÇÃO

Roda de conversa
CICLO GÊNERO E SEXUALIDADE
Com Arthur Major e convidadas

Quinta-feiras, 8 e 22 de outubro, às 16h30


Neste ciclo de conversas com pesquisadoras e escritoras, serão discutidas a representação e a construção do feminino e do masculino na literatura, especialmente na obra de Mário de Andrade.


O evento será transmitido em gravação prévia disponibilizada no Facebook e Youtube do museu.


As intérpretes de Mário de Andrade

Quinta-feira, 8 de outubro, às 16h30

Com Arthur Major. Convidada: Tatiana Longo Figueiredo


Neste encontro conversaremos sobre as grandes pesquisadoras que marcaram o estudo da obra de Mário de Andrade, tais como Oneyda Alvarenga, Gilda de Mello e Souza, Telê Ancona Lopez e a nova geração de estudiosas.


A representação da mulher negra na obra de Mário de Andrade

Quinta-feira, 22 de outubro, às 16h30

Com Arthur Major. Convidadas: Angela Grillo e Lívia Natália


Nessa conversa abordaremos a representação da mulher negra na literatura e o protagonismo de mulheres negras como autoras. As convidadas vão conversar sobre a chamada “poesia do senhor de engenho”, os “Poemas da Negra” de Mário de Andrade e a produção de escritoras negras.


Angela Grillo é Mestre e Doutora em Literatura Brasileira pela USP, autora de Sambas insonhados: o negro na perspectiva de Mário de Andrade (Ciclo Contínuo, 2016) e organizadora do inédito de Mário de Andrade, Aspectos do folclore brasileiro (Global, 2019). Atualmente leciona língua portuguesa, cultura e literatura brasileira na Zhejiang Yuexiu University of Foreign Languages - China. Desde de 2005 integra a Equipe Mário de Andrade do IEB-USP.


Arthur Major é formado em História (FFLCH-USP). Atua como professor de cursinhos populares desde 2012, tendo experiência em exposições do SESC Vila Mariana (2017). Atualmente, é educador da Casa Mário de Andrade.


Lívia Natália é Mestre (2005) e Doutora (2008) em Teorias e Crítica da Literatura e da Cultura pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente é Professora Adjunta do setor de Teoria da Literatura da UFBA, onde coordena os grupos de pesquisa Derivas da Subjetividade na Escrita Contemporânea, no qual pesquisa literatura contemporânea escrita em Blogues, e Corpus Dissidente: Poéticas da Subalternidade em escritas e estéticas da diferença, no qual se dedica a estudar a Literatura Negra escrita por mulheres no Brasil e nos países africanos de língua oficial portuguesa, com recorte em gênero, raça e sexualidades. É poeta e escritora, seu livro de estreia Água negra (EPP, 2011) ganhou o Concurso Literário do Banco do Brasil em 2011 na Categoria Poesia, e Dia bonito para chover (Malê, 2017) ganhou o Prêmio APCA 2017. Seu último livro é As férias fantásticas de Lili (Ciclo Contínuo, 2018), obra infantojuvenil.


Tatiana Longo Figueiredo é Mestre e Doutora em Literatura brasileira pela FFLCH-USP, e tem pós-doutorado pelo IEB-USP, trabalhos realizados com bolsa da FAPESP. Sua tese Café: o trajeto da criação de um romance inacabado de Mário de Andrade (2009) deu origem à edição fidedigna da obra, publicada em 2015. Ao lado de Telê Ancona Lopez, responsabilizou-se pela edição de Macunaíma, O Turista Aprendiz e Poesias completas, de Mário de Andrade.


Fotos: Marcio Tavora, Madalena Schwartz e FAPESP


MAPA DO SITE

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR