PROGRAMAÇÃO

Palestra
CLUBE DE LEITURA CASA MÁRIO DE ANDRADE
Com Lucineide Vieira e convidadas

Sábados, 30 de janeiro, 27 de fevereiro e 27 de março, das 16h30 às 18h


Para realizar sua inscrição, clique aqui

A atividade será desenvolvida na plataforma Google Meet.

O link será enviado aos inscritos por e-mail.


Organização: Josué Gonçalves de Araújo e Lucineide Vieira.

Mediação: Lucineide Vieira.


Nos encontros do Clube de Leitura da Casa Mário de Andrade, os participantes terão oportunidade de conhecer o movimento de mulheres cordelistas e os esforços de escritoras de cordel que se organizaram para combater a desigualdade de gênero por meio de suas obras e ações. A cada encontro, uma autora convidada fará uma breve apresentação de sua trajetória, seguida da leitura de um de seus cordéis. 


Cronograma das atividades:

30/01 - Daniela Bento apresenta o cordel Machismo, o que precisa mudar;

27/02 - Izabel Nascimento comenta seu cordel Paraíba do Sul - O testamento de um rio;

27/03 - Graciele Castro lançará o cordel inédito ABC da Mulher Cordelista.


Daniela Bento é poeta, cordelista e contista cearense que migrou para o Estado de Sergipe em 2008, fixando residência no Alto Sertão Sergipano. Sua escrita retrata suas bandeiras e identidade e é engajada na luta pela identidade étnica, pelo respeito a diversidade sexual e de gênero e pela valorização histórica e cultural dos povos originários. Possui 6 cordéis autorais publicados. Seu primeiro cordel, Ampliando a resistência, fortalecendo a Convivência, teve uma tiragem de 10.000 cópias e foi distribuído pela Articulação Semiárido – ASA, em todo o Nordeste e integra a 1ª Antologia de Poemas do Café Filosófico “Das Quatro”. Tomou posse na cadeira de nº 13 da Academia Sergipana de Cordel (ASC), em 19 de julho de 2017, data que também marcou a fundação da Academia. Integra o Movimento Nacional de Mulheres Unidas em Combate ao Machismo.


Graciele Castro é poeta, cordelista, arte-educadora, lésbica, natural e residente em Petrolina-PE. Escreve desde os 8 anos de idade. É sócia-fundadora da Cordelaria Castro com sua esposa. É fundadora do Projeto Ser Tão Poeta e fundadora e coordenadora da Casa do Cordel Mulheres Cordelistas. Presidente (2019-2021) da União Brasileira de Escritores Núcleo de Petrolina-PE (UBE-PE). Atualmente, cursa Técnico em Teatro em Juazeiro-BA, e é integrante do Núcleo de Teatro Biruta. Integra o Movimento Nacional de Mulheres Unidas em Combate ao Machismo.


Izabel Nascimento é sergipana, pedagoga e cordelista. Nascida no Dia do Folclore, 22 de agosto, é filha dos poetas pernambucanos Pedro Amaro e Ana Santana, e sempre esteve ligada à cultura popular, tendo escrito seus primeiros versos aos 7 anos de idade. É Presidente Fundadora da Academia Sergipana de Cordel – ASC (2017-2019). Em 2018, recebeu a Comenda Cultural Maria Beatriz Nascimento, da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe. Criou o Projeto “Saúde Mental em Cordel” – uma série de vídeos que foi exibida pela TV Aperipê/SE e está disponível no Youtube, retratando as doenças mentais que mais ocorrem no Brasil (2018). Izabel participou do Festival Internacional do Brasil na Áustria, onde lançou quatro de seus títulos na Embaixada do Brasil, em Viena (2014). Integra o Movimento Nacional de Mulheres Unidas em Combate ao Machismo.


Josué Gonçalves de Araújo é nascido Pontal do Paranapanema na cidade de Marabá Paulista – SP, mas viveu toda a sua infância e juventude na cidade vizinha, Mirante do Paranapanema e, aos 18 anos de idade, migrou para a capital paulista. Foi bancário e atualmente, além de escritor é diagramador de textos para a Editora Luzeiro e Magazine Gibi.


Lucineide Vieira da Silva Cipoli é formada em Pedagogia pela UEPB, e pós-graduada em Língua Portuguesa pela PUC/SP, onde redigiu um trabalho de conclusão de curso sobre "As Peculiaridades do Texto de Cordel". Trabalha na Rede Municipal de Educação de São Paulo, como POSL - Professora Orientadora de Sala de Leitura -, onde desenvolve um projeto de Organização de Sarau e coordena os Estudos Literários da AEL- Academia de Estudantes de Letras - Graciliano Ramos. Faz parte do Movimento Nacional de Mulheres Unidas em Combate ao Machismo e do Coletivo Teodoras do Cordel- artevistas SP, onde publicou ao lado de 18 cordelistas o Cordel “Justica Violada”. É idealizadora e mediadora do Clube de Leitura Ler_Mulher e do Clube de Leitura de Cordel de São Paulo, que vem integrando a programação do Museu Casa Mário de Andrade.


Foto: Divulgação