PROGRAMAÇÃO

Palestra
VIRADO À PAULISTA: PATRIMÔNIO IMATERIAL
Com Viviane Soares Aguiar

VIRADO À PAULISTA: DE “INDIGESTO FEIJÃO COM TOUCINHO” A PATRIMÔNIO IMATERIAL


Terça-feira, 1 de outubro, das 19h às 21h


Para realizar sua inscrição, clique aqui


No encontro, o público terá a oportunidade de conhecer a longa trajetória do Virado à Paulista, prato que foi reconhecido como patrimônio imaterial do Estado de São Paulo em 2018. Mas o que, afinal, essa mistura de feijão, toucinho e farinha de milho tem de especial ou mesmo de “paulista”? Por meio da análise de registros históricos, obras literárias e antigos livros de receitas, o debate pretende iluminar os caminhos de memória e esquecimento que levaram o Virado – o “indigesto feijão com toucinho” no poema Ode ao burguês, de Mário de Andrade – a ser considerado uma “tradição” e que o transformaram em “prato feito” de boteco e, agora, em patrimônio cultural. A atividade integra a ação SP Gastronomia.

 

Viviane Soares Aguiar é mestre em História Social na Universidade de São Paulo, onde desenvolveu pesquisa sobre a formação de um imaginário referente à “cozinha paulista” e sua relação com o desenvolvimento dos estudos de folclore no Brasil, sendo um dos capítulos dedicado à participação de Mário de Andrade no processo de construção de uma ideia sobre a cozinha brasileira e regional. Atualmente, é doutoranda em História Social na USP e pesquisadora do Laboratório de Estudos Históricos das Drogas e da Alimentação (LEHDA), na mesma instituição.



Foto: Livro Cozinha Tradicional Paulista, de Jamile Japur