PROGRAMAÇÃO

Ciclo de palestras
IRMANDADES NEGRAS NO CONTEXTO DAS LUTAS ABOLICIONISTAS
Com Fabrício Forganes e convidadas

Quintas-feiras, 7, 14, 21, 28 outubro, das 19h às 21h


A série de palestras pretende discutir a ação do povo negro nas lutas abolicionistas a partir do lugar das irmandades leigas fundadas por pretos e pardos na cidade de São Paulo. Os encontros objetivam trazer à luz as contribuições de seus participantes na luta por reconhecimento dos direitos civis, favorecendo reflexões acerca da importância destes e de outros espaços semelhantes como lugares de memória e de enfrentamento ao racismo sistêmico. 


Para realizar sua inscrição, clique aqui.

A atividade será realizada por meio da plataforma Zoom.

O link será enviado aos inscritos por e-mail. 


Cronograma das atividades: 


7/10 - (dia de N.S. do Rosário). Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos: patrimônio vivo da história dos malungos de São Paulo.

Convidada: Marcela Silvério (INSRHP-SP). Mediação: Prof. Fabrício Forganes Santos.


14/10 - A presença abolicionista nas irmandades negras paulistanas.

Convidada: Profa. Dra. Antônia Aparecida Quintão. Mediação: Prof. Fabrício Forganes Santos.


21/10 - Irmandades Negras de São Paulo e o apagamento da memória urbana negra.

Com Prof. Fabrício Forganes Santos.


28/10 - O Rosário dos Homens Pretos da Penha de França e os desafios para a preservação da territorialidade negra no Brasil contemporâneo.

Convidada: Profa. Claudia Adão. Mediação: Prof. Fabrício Forganes Santos.


Antônia Aparecida Quintão possui graduação, mestrado e doutorado na Universidade de São Paulo, tendo realizado parte de seus estudos em Lisboa, onde residiu para a realização das pesquisas de Doutorado sobre a cultura negra brasileira na época colonial.  Atualmente é Presidente do Geledés – Instituto da Mulher Negra, Vice-Presidente no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, onde organiza e coordena os eventos da Década Internacional de Afrodescendentes (ONU/Resolução 68/237). É docente, coordenadora de pós-graduação lato-sensu e líder de pesquisa sobre Diversidade Étnico-Racial e de Gênero na Universidade Presbiteriana Mackenzie; professora convidada no Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo. Consultora na área de Diversidade Étnico-Racial nas Organizações. 


Claudia Adão é assistente social, doula, mestra em Ciências pela ECA-USP e doutoranda da FAU-USP. Pesquisadora do racismo e sua articulação com o espaço urbano, faz tese sobre as estratégias de sobrevivência, resistência e cuidado de mulheres negras em territórios periféricos. Membra da Comunidade do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França e colaboradora da rede BrCidades. Autora do livro Territórios de morte: homicídio, raça e vulnerabilidade social  na cidade de São Paulo.


Fabrício Forganes Santos é pesquisador das Irmandades Negras e das Igrejas dos Homens Pretos no urbanismo brasileiro. Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP (2021). Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Santos - UNISANTOS (2007). Possui experiência como curador no Museu de Arte Sacra de Santos – MASS, e como docente no curso de Arquitetura e Urbanismo da FAAC/UNESP. Ministra cursos e palestras no Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS-SP. É membro da Comunidade do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França, na zona Leste de São Paulo, e colabora também com outros grupos que lutam pela preservação dos Festejos do Catolicismo Negro em todo o Brasil. 


Marcela Silvério é artista da dança, licenciada e bacharel em Dança pela Universidade Federal de Viçosa. Especialista em Arte na Educação: teoria e prática, pela Universidade de São Paulo. Estudante do curso de Pedagogia pela Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Participa da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de São Paulo e participou como proponente da Jornada do Patrimônio de 2020.


Foto: Rainha e Rei da Comunidade do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França, São Paulo-SP. Crédito: Érica Catarina Pontes (2018).

MAPA DO SITE

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte sobre os Cookies e a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR